Tinta & Pena – Wayne Reynolds

Conheça o homem por trás das maravilhosas ilustrações de Eberron, Pathfinder e Dungeons & Dragons 4ª edição!

O britânico Wayne Reynolds é, atualmente, o mais representativo artista ligado ao RPG! Para justificar esta afirmativa, bastam apenas dois argumentos: ele foi o responsável pela arte do mais festejado e inovador cenário medieval dos últimos tempos, Eberron; e pela capa dos livros básicos, e de diversas ilustrações interiores, do Dungeons & Dragons 4ª edição!

A verdade é que, nos últimos cinco anos (2005-2010), o artista imperou nos lançamentos da poderosa Wizards of the Coast. A motivação para isso foi a adoção de uma nova proposta da empresa para seus lançamentos, seguindo, na verdade, uma velha receita de sucesso. Antigamente a TSR, antiga editora responsável pelo D&D e seus diversos cenários, procurava ligar as imagens de determinado mundo ao estilo de um artista em particular, dando assim uma clara associação entre cenário e arte. Para comprovar isso, basta perceber os desenhos primorosos de Larry Elmore (Dragonlance) e Clyde Caldwell (Forgotten Realms). E seria necessária uma arte inovadora, porém trazendo uma volta ao tradicional e mágico, para ilustrar a nova edição do RPG mais popular do mundo. Assim como feito em sua terceira edição, D&D precisaria de alguém que ilustrasse a nova proposta “vintage” da quarta edição e desse vida a toda uma nova proposta artística. E por seu excelente trabalho em Eberron, Reynolds foi o escolhido para, inclusive, trazer de volta imagens para as capas dos livros básicos.

Antes disso, o artista já havia trabalhado em ótimos materiais do próprio D&D, na época em sua terceira edição, como: Deep Dwarven Delve (1999), Reverse Dungeon (2000), Complete Warrior (2003), além de trabalhos em outras empresas: Pendragon (Chaosium), Rolemaster (Iron Crown Enterprises), assim como algumas ilustrações para Magic: the Gatering.

Reynolds se caracteriza por ser um ilustrador extremamente versátil, e que sabe adequar o conteúdo do jogo à proposta gráfica adequada. Prova disso, é a abordagem bastante diferente dada às ilustrações de jogos com visuais bem distintos como Pathfinder e Eberron. Guardando as devidas semelhanças, cada imagem já denuncia a origem do cenário de campanha. A arte retrata mundos em movimento, repleto de conjuradores com seus feitiços poderosos, armadilhas sendo ativadas, ou seja, as figuras deste britânico retratam um universo em movimento. A abordagem das cores, vibrantes e coerentes, torna tudo ainda mais belo e com personalidade! Na maioria das imagens, principalmente em D&D e seus cenários, vemos grupos de aventureiros em movimento, combatendo monstros, ou explorando masmorras; simbologia perfeita com o novo sistema de regras que privilegiam o trabalho em grupo.

Eberron

Em 2002, Keith Baker foi o vencedor de um concurso realizado pela Wizards of the Coast, que pretendia escolher um novo cenário de campanha para Dungeons & Dragons. Dentre milhares de propostas, Eberron foi o escolhido. Extremamente inovador, a ambientação era mais fantástica que medieval na verdade; lembrando muito jogos de computador como Final Fantasy. Diferente dos tradicionais cenários já existentes, Eberron trazia muitas inovações em sua ambientação: a magia é muito comum, golens circulam pelas ruas como habitantes normais das cidades, trens cruzam os continentes movidos por energias elementais, barcos voam pelos céus e torres gigantescas alcançam os céus. Um cenário tão inovador deveria ter um trabalho gráfico primoroso, que demonstrasse que o mundo era vivo, diferente e fantástico! E este foi o primeiro grande desafio de Wayne Reynolds no meio rpgístico! Como mencionamos anteriormente, o artista já havia trabalhado com D&D antes, inclusive nas revistas Dragon e na Dungeon, porém, ilustrar este projeto seria uma imensa responsabilidade. Pela primeira vez ele deveria fazer algo diferente de tudo que vinha sendo ditado até então. O resultado foi fenomenal!! Eberron possui um dos projetos gráficos mais belos já criados. O objetivo de personalizar as figuras como únicas e intimamente associadas ao mundo de campanha foi atingido plenamente (se você ainda não viu, corra imediatamente e confira!). O grande destaque esta, sem dúvida, nas ilustrações de batalhas, principalmente aéreas! Eberron na verdade, foi o primeiro passo para a nova era artística que viria alguns anos depois…

Pathfinder

Desde que a quarta edição de Dungeons & Dragons foi anunciada e pequenas dicas de como seriam suas regras foram anunciadas, muitos decidiram manter vivo o sistema da terceira edição deste jogo. Um dos mais competentes projetos foi Pathfinder, lançado pela Paizo Publishing. A estrutura básica da fantasia medieval seria mantida, porém, com algumas diferenças, embora sutis, em relação ao D&D terceira edição. Embora inspirado, o cenário deveria ser uma evolução, respeitando o anterior. No que se refere as regras isso foi mantido com perfeição, agora, a arte do jogo foi bastante reformulada. As armaduras pontiagudas e corseletes de couro trabalhados da terceira edição foram trocadas por vestimentas mais simples, entretanto, mais coloridas e com referências diversas. Nada que lembre as origens, mas ainda assim medieval e fantástico! A arte foi é única e inconfundível. Cada classe e raça recebeu uma reformulação que deu uma cara própria ao mundo de jogo.

Dungeons & Dragons

Quando a terceira edição de D&D foi lançada, uma das coisas que mais chamou a atenção foi o visual: armaduras pontiagudas, armas com lâminas retráteis e disparador de projéteis, corseletes de couro mais elaborados, elfos com semblante diferente do humano, entre várias outras inovações. Todd Lockwood e Sam Wood fizeram um trabalho gráfico primoroso e extremamente inovador! Isso foi justificado, como sendo uma evolução do cenário de campanha. Mas com a chegada da quarta edição, um novo visual deveria ser adotado, e a escolha por Wayne Reynolds se deveu, em grande parte, pelo brilhante trabalho em Eberron. As regras estavam trazendo elementos da origem do jogo, e a arte deveria ser igualmente tratada. Nada de inovações ou tecnológicas, mas voltadas ao fantástico. O couro foi abolido e as cores vieram com força total! Tanto a imagem das raças como as ilustrações de cenas são repletas de magia e ação. O artista britânico foi o responsável pela maioria das capas e ilustrações interiores. As imagens remetem às origens, entretanto, são diferentes e mais elaboradas.

Assim como o RPG vem sempre evoluindo, tanto em seus sistemas quanto em ambientações, os elementos que compõem este jogo também seguem esta tendência. E as ilustrações, que sempre fascinaram os jogadores (jogue a primeira pedra quem não se interessou por RPG graças às imagens!) ao longo dos anos vem cada vez mais progredindo e encantando os aventureiros com suas figuras repletas de magia. O trabalho de Wayne Reynolds demonstra que mesmo os mais veteranos e saudosistas ainda podem se surpreender com ilustrações de grande qualidade e fantasia…

Sérgio Magalhães

Enchendo as pastas do computador de ilustrações antigas de AD&D!!

Algumas Ilustrações:
(Mais detalhes em www.waynereynolds.com)

 

 

 

 

 

Anúncios

5 comentários sobre “Tinta & Pena – Wayne Reynolds

  1. Caraca, Sérgio! Quando tu me contou o que tava planejando, reconheço que não imaginei que seria um post tão repleto de informação e conteúdo. Cara, tá MUITO MASSA!

  2. Só eu reparei que o Reynolds desenha a maioria dos personagens com as pernas na MESMA posição?

  3. Cara difícil notar este padrão, pois o cara tem muitas ilustrações. Consequentemente algumas poses acabam se repetindo, mas não é incomum que isso aconteça, especialmente quando se desenha em demanda tão grande quanto ele. Mas o cara é fantástico!! Inegável

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s