Dica de fim-de-semana: V, The Visitors

“Você realmente conhece as pessoas que estão ao seu redor!?”

Olá amigos! Passei essa semana pensando sobre o que escrever de interessante para vocês. Finalmente encontrei uma série bastante especial. Não por seus efeitos, atores, ou simplesmente o quanto de dinheiro foi gasto com ela, mas principalmente por sua história. Então hoje, venho falar de uma das minhas séries favoritas The Visitors (V). Durante muito tempo, procurei por algo que chamasse minha atenção da forma que este seriado chamou. A série foi ao ar há pouco tempo, mas sua trama e essência já têm alguns anos.

Sinopse

A SEÇÃO ABAIXO CONTÉM SPOILERS!

“Há algum tempo nossa raça estava passando por escassez em nosso planeta. Membros da nossa comunidade começaram a procurar lugares habitáveis que poderiam sustentar nossa população. Podemos ajudar seu planeta com nossa tecnologia. Podemos curar suas doenças e seus males. Somos pacíficos, sempre!

Em um dia normal, várias naves espaciais entraram na órbita de nosso planeta. Durante algum tempo elas ficaram pairando sobre as cidades. A humanidade  ficou apavorada com esse acontecimento. Em todas nas naves, uma imagem mostrava em um telão gigante: uma mulher, de aparência humana que se autodenominava rainha de uma raça, e que vinha em paz. Ela prometia ajudar a humanidade dando tecnologia para curar várias doenças. Tudo que pedia em troca seriam alguns recursos que o planeta Terra tinha em abundância. Toda sociedade humana foi convencida com as promessas feitas pela rainha alienígena, e começaram a chamá-los de visitantes. Entretanto, um grupo de humanos descobriu a verdadeira forma dessa raça alienígena; e também, que essa rainha já tinha mandado um grupo de seus membros para se infiltrar e espionar o planeta. Sabendo de suas intenções, esse grupo começou a agir diante da ameaça, e a recrutar pessoas para combaterem o mal. Em resposta, os alienígenas começaram, também, a se armar contra esse grupo, fazendo-os parecerem terroristas perante humanidade. A própria polícia começa a caçar o grupo da resistência. Cada vez mais pessoas aderem ao modo de cura dos visitantes, dando-lhes cada vez mais controle sobre a humanidade. Alguns dos seus membros, que foram anteriormente mandados para terra, começaram a se relacionar com pessoas de nosso planeta, e sentiram algo que nunca tinham experimentado antes: amor. Percebendo que a rainha tinha-os privado de sentimentos por muito tempo, e que os seres humanos não mereciam ter o destino que ela pretendia para o futuro, eles decidiram unir forças com os resistentes!

V- Original Series, The Final Battle e The Series

Nos anos de 1983 e 1984 a NBC lançou duas minissérie criadas por Kenneth Johnson que chamaram muito a atenção dos norte – americanos. Essas séries receberam os títulos, V– The Final Battle e V- Original Series. No Brasil, essas duas primeiras séries foram colocadas como uma única série que foi transmitida pela Globo e SBT com o título, Os Extraterrestres na Batalha Final. Mas quem apostou realmente na idéia foi o SBT, que transmitiu sua terceira edição: V- The Series. Aproveitando a alta das séries de ficção científicas, como Buck Rogers no Séc. XXV, Battlestar Gallactica e Espaço 1999, o SBT decidiu transmitir a série em seu horário nobre, mudando o nome para Os Extraterrestres no Planeta Terra.

Sobre V- The Visitors

A série teve inicio no final de 2009, em um remake de algumas minisséries que fizeram bastantes sucessos nos Estados Unidos, V- Original Series, The Final Battle e The Series. Atualmente é transmitida pelo canal ABC na América do Norte. Aqui no Brasil é transmitida pela Warner Channel. V – The Visitors está na segunda temporada, prometendo fazer mais sucesso que sua primeira versão. Os diretores prometeram que ela terá a participação de alguns dos antigos atores de sua versão antiga. Conta com a atuação de Elizabeth Mitchell, no papel de uma agente do FBI que tentar combater os “visitantes”.

Confira abaixo uma promo da série:

RPG

Caso você tenha assistido e gostado da trama desse seriado, fique sabendo que é muito fácil usá-lo em seu sistema favorito de RPG. Muitos sistemas se adaptariam facilmente com os tipos de personagens do cenário. Um bom sistema para ser usado nesse tipo de campanha, seria o GURPS. Com seu sistema complexo e flexível, você não irá ter qualquer tipo de dificuldade na adaptação. Usando a trama do cenário da série como guia de criação dos personagens, você vai perceber como o sistema pode englobar a incrivelmente a história do seriado. Dependendo da história do personagem, ele poderá ser um humano ou visitante, buscando um objetivo na aventura. Lembre-se que os visitantes com profissões na sociedade humana estarão infiltrados no seu emprego, podendo ser um espião ou não. Algo interessante é que qualquer tipo de personagem pode ser membro da resistência, sendo ele policial, padre, historiador ou até mesmo um visitante na nave mãe.

Então, essa foi mais um dica minha para vocês. Até próxima sexta feira com mais uma dica de fim-de-semana.

Emanuel Igor

Anúncios

4 comentários sobre “Dica de fim-de-semana: V, The Visitors

  1. Sinceramente, achei que essa série seria algo muito melhor.

    Assiti até o 7º e perdi a graça. Foi a mesma sensação que senti com o Survivors.

    Mas de qualquer maneira. O Padre rouba a cena.

  2. Opa!
    V tem muitos bons elementos. O plano de fundo da série é perfeito para um bom RPG a la Arquivos X, Invasão, etc. Atores bons, enredo bem conduzido, peca apenas, no meu ver, por centralizer demais a história em torno dos protagonistas, dando a entender que tudo no universo gira em torno deles.
    Gosto da profundidade que eles deram aos personagens, fazendo deles mais do que simples sacos de carne sem mente ou background e sem os clichés que já viraram moda nos seriados americanos dos últimos anos.
    O contraste entre a Anna e Erika é muito bom e as lições sobre como somos facilmente manipulados pela mídia de massa são muito divertidas.
    Os pontos fracos da série pra mim são o relacionamento meia boca entre os filhos das protagonistas Tyler e Lisa, (fazer o quê né? Seriado americano tem que ter isso) e o fato absurdo de não existirem câmeras ou outros dispositivos de segurança mais sofisticados à bordo da nave mãe, fazendo com que qualquer imbecil possa entrar lá e rodar a baiana, até mesmo aquele paspalho lá que nem lembro o nome (o que salvou o Ryan e ficou pra morrer na nave mãe – ele é tão mané que nem aparece no elenco).
    Cenas memoráveis:
    – Quando o Ryan mostra o olho ao Hobbys (sem viadagem pessoal)
    – Quando o Joshua chama a Lisa de “minha rainha” (isso dá muitas ideias)
    – O desespero da Anna quando vê os ovos detonados (a atuação da atriz foi espetacular, sabiam que ela é brasileira?)
    – a frase da Anna no princípio da série: We are of peace, always (essa frase diz muita coisa, cara)

  3. Se não me engano é a regravação de um seriado que chegou a passar no SBT em 1989. Parece que anos antes passou na Globo.
    No seriado a “resistência” desenvolvia uma arma biológica chamada “pó vermelho” que os aliens eram extremamente alérgicos e jogavam na atmosfera.
    Começaram como 5 filmes com a chegada dos visitantes e terminava com o lançamento do pó vermelho. Depois vinha a série de tv que girava em torno de uma menina que era híbrida e uma nova “chefa” loira que liderava os aliens.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s