Dica de Fim-de-Semana: Dexter

Olá amigos! Estou de volta aqui na Vila do RPG com mais uma dica de fim-de-semana.  Hoje irei falar de uma das melhores série que acompanho no momento, Dexter. O personagem-título do seriado com toda certeza é um dos mais polêmicos da atualidade.  Um ótimo pai, e assassino ainda melhor. Com seu transtorno de personalidade anti-social, Dexter se mostra ao longo das temporadas um personagem manipulador, insensível com as emoções alheias e totalmente deslocado em seus relacionamentos.

Sinopse

A SEÇÃO A SEGUIR CONTÉM SPOILERS

Criador pelo policial que o achou na cena de um crime coberto de sangue, Dexter é vitima de um grande trauma de infância. Sua mãe foi morta e despedaçada na sua frente e do seu irmão, que apenas podiam chorar. Esse trauma mudaria a vida de qualquer criança, e não foi diferente com Dexter. Alguns anos depois, a sombra do assassinato da sua mãe ainda assombrava e mente do pobre (e perturbado) garoto. Apesar de não ter nem uma lembrança do acontecido, no seu íntimo, Dexter sabia que era diferente das demais crianças. Sua ânsia por sangue começou alguns anos depois que sua mãe foi assassinada.

Quando era apenas uma criança, com seus 12 anos, Dexter começou a matar pequenos animais, como ratos e coelhos. Com o tempo, sua vontade de tomar a vida de outros seres foi aumentando, e começou a matar animais maiores, como cachorros e gatos. Até que seu pai acabou descobrindo suas pequenas “brincadeiras”.  Por ser um policial, ele sabia que seu filho precisaria de ajuda para não se tornar uma pessoa perigosa para a sociedade no futuro. Fazendo do fato seu segredo, o pai de Dexter decidiu tentar acalmar a ânsia de sangue que o filho tinha. Então ele começou a levá-lo para caçar animais na floresta, mas sabendo que isso não ia ser o suficiente por muito tempo para Dexter. Quando eles estavam caçando, ele sempre deixava o Dexter da o último golpe no animal abatido, para que ele sentisse a sensação de tirar a vida de um ser.

Dexter e uma de suas ferramentas de trabalho...

Com o passar do anos, Dexter foi sentindo necessidade de vítimas maiores. Diante disso, seu pai o ensinou um tipo de código, para que ele não fosse pego no futuro. Ele direcionou o instinto assassino de Dexter para indivíduos que de certa forma “mereciam” morrer, tais como estupradores, assassinos e todo tipo de maníaco. Anos depois o pai de Dexter acaba morrendo,  partindo assustado em saber que seu filho estava pronto para ser um grande assassino. Dexter começa a trabalhar como analista forense, especialista em padrões de dispersão de sangue no departamento de Condado de Miami-Dade. Com acesso livre ao banco de dados da polícia, Dexter passou a escolher suas vítima à vontade.

Mas a série lida não somente com os assassinatos de Dexter. Os capítulos nos apresentam uma gama enorme de situações cotidianas do serial killer. Além disso, há um grande dilema que vem à tona com o seriado: se Dexter mata apenas criminosos, estupradores e assassinos, ele é mocinho ou bandido, tal como suas vítimas? Assista a série e tire suas próprias conclusões.

Produção

Ganhadora de vários prêmios, a série foi ao ar em outubro de 2006. Dexter é baseado nos romances do escritor Jeff Lindsay. Interpretando espetacularmente o papel de Dexter, Michael C. Hall (da série A Sete Palmos) ganhou em 2007 e 2010 os prêmios de melhor ator em séries dramáticas.  A irmã mais nova de Dexter é vivida pela atriz Jennifer Carpenter, que fez o papel de Emily Rose no filme O Exorcismo de Emily Rose. Rita Bennett é interpretada pela belíssima atriz Julie Benz. No papel de Angel Batista, temos o ator David Zayas. O falecido pai de Dexter Morgan é interpretado pelo ator James Remar. Sua chefe Maria LaGuerta, é vivida pela atriz Lauren Vélez.

A série não segura seus fãs apenas com cenas de assassinato ou grandes casos resolvidos com pura inteligência e determinação. O principal atrativo é que você entra na mente do um psicopata e percebe como ele pensa e age.  No seriado esse lado de Dexter é várias vezes mostrado, enquanto ele tenta parecer normal para aqueles que convivem com ele. O jogo psicológico é uma grande variável na série, porque ele mata pessoas que “merecem” morrer, mas ele mesmo é grande merecedor de seus castigos.

Webséries

Diante do enorme sucesso da série, o canal Showtime decidiu investir numa outra forma de manter o fãs de Dexter envolvidos com a série. Em outubro de 2009 foi produzida pela KTV Media International uma animação para a internet chamada Early Cuts. A idéia desse novo seriado era mostrar aos fãs um prelúdio da série de televisão. Com arte de Devin Lawson, Kyle Baker, Ty Templeton e Andre Vera Martinez, Early Cuts logo cativou a legião de fãs do nosso querido serial killer. O sucesso foi tão grande que uma nova temporada da websérie foi lançada, com o título de Dexter Early Cuts: Dark Echo. Essa nova temporada da websérie foi dividida seis episódios, com o roteiro Tim Schlattmann e ilustrada por Bill Sienkiewicz. O próprio personagem Dexter é dublado por Michael C. Hall, que o interpreta na série de televisão.

Confira abaixo trailers (em inglês) da série e da websérie:

Dexter no RPG

O seriado Dexter é realmente a cara de muitos jogadores/mestres. Simplesmente genial, Dexter chama até atenção de pessoas que não gostam do gênero.  A série pode inspirar jogadores querendo interpretar algum tipo de vingador, ou narradores que desejem expandir o conteúdo psicológico de seus NPCs. A temática serial killer casa perfeitamente com o título Slasher, da linha Mundo das Trevas, onde os jogadores interpretam os mais variados tipos de assassinos, baseados nos clássicos modelos de filmes de terror. Os jogadores poderão jogar com policiais à procura de algum serial-killer ou até mesmo um jardineiro que costuma “podar”  seus clientes. Lembre-se que o o foco de uma crônica “estilo Dexter” é a exploração do lado psicológico de cada personagem, não simplesmente capturar o serial killer ou acumular vítimas.

Bom amigos, mais um missão cumprida. Espero vocês na próxima sexta com mais uma dica de fim-de-semana!

Emanuel Igor

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s