Gibiteca da Vila: Forgotten Realms – Drizzt Do'Urden

Conheça a história do lendário aventureiro drow Drizzt Do’Urden, através destes quadrinhos tradicionais, e que mantiveram a riqueza dos textos de R.A. Salvatore, autor dos clássicos  romances da série Forgotten Realms!Saudações, aventureiros!

Neste novo artigo venho falar um pouco sobre Forgotten Realms; mais especificamente dos quadrinhos lançados em referência as obras clássicas de R.A. Salvatore: Homeland (Terra Natal), Exile (Exílio) e Sojourn (Estadia). Embora não sejam lançamentos recentes, foram publicados entre 2005 e 2006, até hoje são tidas como ótimas fontes de referência ao público do RPG, especialmente aos aficionados por quadrinhos, como eu. A importância maior deste trabalho esta em sua história em si: eles contam como um dos heróis mais conhecidos de Dungeons & Dragons, o elfo negro Drizzt Do’Urden, cresceu, treinou e começou sua jornada como aventureiro. Outro ponto forte das publicações está por conta dos excelentes textos. Tudo é descrito de uma forma simples e primorosa ao mesmo tempo.

Cada um dos tomos (como são chamados cada parte da história) que narra diferentes estágios da vida do drow possui descrições fascinantes, não só das ambientações, mas também do estado psicológico dos personagens. Fato deveras marcante nos livros do autor. Se você está em busca de trazer mais emoção para suas aventuras, e não somente ter nelas heróis que são verdadeiras máquinas de matar sem personalidade, este é um excelente lugar para se achar algumas idéias maravilhosas! Antes mesmo de partir para os livros e construir os personagens. Como dito acima, os quadrinhos contam três momentos distintos da vida de Drizzt, sendo cada um deles tratado em um dos títulos, e dividido em três publicações cada uma, que veremos melhor nas descrições abaixo.

Tomo I – Homeland (Terra Natal)

“Em Menzoberranzan, não existem heróis. Ninguém busca por justiça, até hoje…”

A primeira parte da história, dividida em três revistas, conta em detalhes como é o relacionamento social em Menzoberranzan, a cidade dos drows no Underdark. Um conselho de nove famílias rege este lugar onde, traições e assassinatos são freqüentes e incentivados pela deusa maligna Lolth, patrona dos elfos negros. Em uma sociedade matriarcal, onde as sacerdotisas da deusa aranha comandam, as disputas por poder e influência são comuns e ensinadas desde a infância aos membros da comunidade. Drizzt Do’Urden nasce no meio de um  destes conflitos por poder. Através de sua criação, percebemos como se dá a formação cultural dos elfos negros; afeto e relações de amizade e amor são totalmente abolidas de suas interações sociais. Um drow deve ser impiedoso. Este arco da história descreve como o herói drow forma seu caráter, mesmo vivendo em um meio totalmente diferente de seu ideal de vida. O treinamento dele também revela seu talento excepcional para o combate e a coragem de lutar contra tudo em favor da justiça.

Tomo II –  Exile (Exílio)

“Nunca uma estrela agraciou esta terra com sua poética luz de tremeluzentes mistérios, nem o sol enviou raios de calor e vida. Este é o Underdark, o mundo secreto que jaz sob a agitada superfície dos Reinos Esquecidos, cujo céu é um teto de pedra fria…”

Essas três revistas abordam a fase do exílio de Drizzt, retratando sua jornada de uma década pelo vasto território do Underdark. Uma imensa solidão o consome e ele se questiona se realmente deveria ter tomado este caminho. Até que, ele acha um lugar em uma sociedade totalmente diferente da sua, e finalmente começa a entender o que realmente significam conceitos como: amizade, lealdade e companheirismo. Porém, o estigma de ser um drow o persegue onde quer que ele esteja, e em seu âmago, isso o incomoda profundamente. Enquanto isso, na cidade Drow de Menzoberranzan, a família de Drizzt está em guerra contra outras casas nobres. Sua mãe, em uma tentativa desesperada de agradar a maligna deusa Lolth, realiza um infame ritual e revive seu marido Zaknafein, que recebe a missão de caçar e matar seu próprio filho…

Tomo III – Sojourn (Estadia)

“Ele sabia bem a dor que a luz poderia trazer aos seus olhos, tão acostumados com as sombras do Underdark. Contudo, ele aceitou a dor como um modo de purgar-se, uma necessidade por ter escolhido sua trilha, a de se tornar uma criatura da superfície.”

Drizzt Do’Urden chega à conclusão de que somente na superfície poderia achar o seu lugar no mundo. Entretanto, ele percebe que  mesmo na superfície também existem seres malignos e injustiça, agravados ainda mais pela desconfiança gerada por sua herança racial. Ele tenta de todas as formas demonstrar seu valor, mas o medo que sua aparência gera nos homens impede que ele encontre o tão sonhado lugar no mundo, onde ele pode ser o que sua convicção manda.  Nesta fase da história ele recebe o treinamento de ranger, e encontra o que verdadeiramente é sua vocação como aventureiro. Seu valor também passa a ser enxergado por algumas pessoas, embora perceba que, onde quer que esteja, sempre precisará lutar por seus ideais e valores. Neste processo, uma verdadeira peregrinação é feita pelo elfo negro. Ele acaba indo parar em uma região inóspita, onde finalmente encontra um local em que sua personalidade pode ser provada e a coragem em seu coração terá alguma utilidade.

Drizzt nos Reinos Esquecidos

“Você ainda é jovem, elfo. Há um mundo enorme lá fora, cheio de dor, mas também cheio de alegrias. Me prometa agora que, quando eu me for, você procurará seu lugar nele.”

As nove revistas da série trazem uma história trágica, cheia de aventura e valores. Drizzt Do’Urden demonstra coragem não somente em batalha, mas também na defesa de seus ideais, sendo capaz de abandonar tudo em busca do que acredita. Ao final dos quadrinhos, percebemos porque este personagem se tornou um dos mais amados, principalmente pelos fãs de Forgotten Realms. Sua complexidade é tão grande quanto sua coragem e eficiência em batalha. Para mestres e jogadores de Dungeons & Dragons, temos aqui uma excelente oportunidade de visualizar aspectos que muitas vezes só temos a oportunidade de vislumbrar nas mesas de jogo ou nas descrições dos livros.

 

Sérgio Magalhães

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s