Usando o RPG como exercício de teatro e interpretação

Olá amigos! Vez por outra temos aqui no blog posts sobre a relação do RPG com a cultura (vide RPG e Educação e RPG Educação – Literatura e História). Pois bem, retomando esse tema, hoje vou escrever sobre como o RPG pode ser utilizado como uma ferramenta de exercício de interpretação no teatro.

Para aqueles que são jogadores de RPG, é bem fácil visualizar o motivo pelo qual o RPG pode se tornar uma ótima ferramenta de ajuda para os atores e atrizes: a essência do nosso hobby é a interpretação, o bom e velho roleplay – apesar de existirem jogadores que preferem só batalhas… Vamos começar falando um pouco do sobre teatro, passaremos por alguns exercícios teatrais e iremos até o RPG como ferramenta de interpretação. Lembrando àqueles que jogam RPG: você é apesar de tudo, um ator em potencial.

Breve História do Teatro

O teatro é uma das formas mais antigas de demonstração artística do mundo. Quando o homem primitivo sentiu necessidade de se expressar, ele começou a elaborar desenhos, danças e batidas. O teatro em si, começou com pequenas danças que abordavam o dia-a-dia. Uma espécie de expressão cultural para demonstrar a tristeza pela morte ou gratidão pela colheita, etc. Essa forma de expressão foi evoluindo ao longo do tempo, até chegar ao ponto de se tornar uma forma de dança mimética, movimentos acompanhadas por música.

No Egito antigo, pequenos rituais eram baseados em mitos e lendas, utilizados para propagar tradições e divertir os nobres. Mas foi na Grécia antiga que o teatro como conhecemos foi inventado. Foi lá que surgiu uma forma de expressão chamada ditirambo. O ditirambo era um tipo de peça de teatro constituído por uma parte narrativa, regida pelo corifeu (chefe do coro). Alguns membros do coral se vestiam de sátiros para homenagear Dionísio. O objetivo maior de tal celebração era a religiosidade, uma espécie de culto a Dionísio. A grande inovação, foi quando foi criado o diálogo entre os personagens do ditirambo. Foi assim que os primeiros textos teatrais começaram a ser utilizados.

Dramaturgia e Interpretação Espontânea

A dramaturgia basicamente é composta por um roteiro que destina o ator a se apresentar como descrito. O roteiro dá instruções ao ator sobre as falas, tom da voz e atitude corporal de seu personagem. Alguns atores e atrizes preferem trabalhar dessa forma, mas não precisam levar ao extremo. Apesar do roteiro já predeterminar as falas dos atores, eles podem improvisar e criar outras falas para seus personagens. Alguns diretores até estimulam esse tipo de atitude do ator. Todo personagem leva uma parte do ator.

A interpretação espontânea é quando não existe um script. Onde os atores têm total liberdade para interpretar  o seu personagem e falar o que bem quiserem, da mesma forma que fazemos em nossas sessões de RPG.  Muitos atores preferem essa forma de atuar, devido à maior liberdade. A interpretação espontânea está sendo bastante utilizada no humor hoje em dia, como nas famosas apresentações de standup.

Exercícios Teatrais

No teatro existem várias formas de exercícios para melhorar sua interpretação e desenvolver a fala. Uma das formas de exercício para desenrolar a língua, repetindo frases “difíceis”. Por exemplo: três pratos de trigo para três tigres tristes. Ou ainda: o doce falou pro doce que o doce mais doce é o doce da batata doce. Basicamente esses exercícios são utilizados para forçar sua fonética. Assim, com a prática, você vai conseguir falar frases mais “emboladas”.  É um exercício bastante prático para pequenos problemas de fonética. Mas se você tem algum problema mais sério, procure  a ajuda de um fonoaudiólogo.

Temos também um exercício chamado, estátua. Nesse exercício, você  vai precisar da ajuda de outras pessoas. Escolham algumas pessoas para serem as “estátuas” e então vocês poderão começar. As “estátuas” começam a andar, sem sentido algum. Mas quando o sinal for dado, elas ficaram paralisadas com alguma expressão que caracterize algum sentimento, como alegria, dor, medo, raiva, tristeza, cinismo e etc. Os outros participantes irão tentar descobrir qual sentimento as “estátuas” estão sentindo no momento. Parece ser fácil, mas algumas pessoas sentem dificuldades em entender a expressão alheia. O objetivo do exercício é melhorar a empatia dos participantes. Com prática desse exercício, com toda certeza, você vai melhorar sua empatia e isso você vai poder utilizar em vários momentos da sua vida, principalmente na sua vida pessoal.

Exercício com o RPG

Lembrado que o RPG é um jogo de interpretação de personagens onde os jogadores criam personagens para interagir em um cenário. Os participantes desse exercício irão criar personagens, como no jogo de RPG. Deverão ser criados a história do personagem, onde nasceu, viveu e quem ele é. Depois você irá caracterizar a personalidade do personagem. Exemplos: ranzinza, tímido, introvertido, extrovertido e etc. Mas os personagens deverão ter personalidades diferentes. Imaginemos que são quatro participantes, três serão os personagem e o último será o mestre/narrador, da mesma forma que no RPG. O narrador irá criar uma situação em que os personagens irão interagir. Mas o narrador, se quiser, também poderá interpretar um personagem na cena (um NPC).

Digamos que o narrador escolheu uma lanchonete como cenário e irá interpretar a garçonete. Os outros personagens irão entrar na lanchonete para lanchar. No exercício temos a seguinte situação: o pedido do soldado ranzinza não está disponível. Ele ficará com muita raiva da garçonete, achando que é mentira. O brincalhão vai começar a rir da situação e fazer piadinhas, enquanto o medroso vai tentar acalmar os ânimos ou se esconder debaixo da mesa. E a garçonete tentará convencer o soldado que ela está dizendo a verdade. Pronto, foi criada uma cena e todos tiveram participação no exercício.

Lembrando que como no jogo de RPG, os jogadores/participantes só estarão limitados por sua imaginação. Por que vocês poderão até criar uma cena na Lua, se quiserem.  O objetivo desse exercício é aumentar sua espontaneidade e interpretação. Você poderá adaptar o exercício como bem quiser. Ou até mesmo criar um novo.

Considerações Finais

Não é segredo que o RPG pode ser utilizado como uma grande ferramenta pedagógica. E que o RPG valoriza a socialização e estimula as pessoas a interagir. Portanto, o RPG pode ser utilizado em várias outras situações além da tradicional mesa de jogo, como em exercícios para teatro. Os praticantes do jogo criam gosto pela leitura, treinam sua dicção e desenvolvem capacidades de socialização. E digo mais: se você joga RPG, pode até se sair melhor em uma entrevista de emprego, porque com certeza será bastante espontâneo e desenvolto, talvez até mais que os outros candidatos.

Emanuel Igor

Anúncios

4 comentários sobre “Usando o RPG como exercício de teatro e interpretação

  1. Otimo post

    Para falar a verdade, já fui em algumas peças de teatro, e na minha modesta opinião, já vi coisas melhores em lives.

    Em minhas mesas, quando é possivel, intercalamos entre mesa e live pelo menos uma vez a cada 2 meses.

  2. Realmente, depende muito da peça de teatro e da mesa de RPG. Também já presenciei atuações na mesa, melhores que em espetáculos cénicos. Muito legal quando rola interpretação na mesa, mas tudo na medida. As vezes também pode atrapalhar um pouco o andamento da aventura. Como ajudar muito em cenas mais “climáticas”.

  3. Caro Igor, voce usou algumas fotos da nossa peça O Mentiroso do Goldoni no seu mural, ficamos muito felizes, mas gostariamos que voce incluisse o crédito nas fotos dos atores, do grupo (Coletivo Commune) e da fotógrafa e gostariamos de conversar com voces, quem sabe pensamos alguma parceria com o Teatro Commune e voces, deixo meu e-mail de contato. mas coloque os créditos, meu e-mail é: marin@commune.com.br – sou o diretor e adaptador da peça. Um abraço, Marin

    1. Olá, Marin! Corrigindo o mal entendido…

      As fotos acima são de propriedade do Coletivo Commune, grupo de teatro que pode ser acessado através do site http://www.commune.com.br/

      As imagens foram usadas apenas com fins de divulgação. Todos os direitos reservados ao respectivo autor.

      Abraços cordiais.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s