Android: Boardgame de conspiração e assassinato em um mundo cyberpunk

Aí galera da Vila do RPG, trago esse post diretamente do site do JogaFortal. Android é um super jogo e vocês merecem conhecê-lo. Lá vai… get ready!

Mais de 360 peças, 330 cartas, um tabuleiro de 84 cm x 56 cm, 1 hora de explicação de regras, 4 horas de jogo no mínimo e muita coisa pra ler. Se essas características lhe assustam então é melhor você ficar longe desse jogo! Agora, se você não está nem aí pra esses dados e está disposto a se aventurar num mundo cyberpunk, onde a ambientação e a história são impecáveis, então definitivamente Android é o seu jogo!

Android é um jogo “estilo detetive”, pois há um crime e cada jogador representa um investigador tentando resolvê-lo. Mas as semelhanças param por aí. Android é anos luz mais complexo que qualquer outro jogo desse estilo. Nesse jogo você tem que, em vez de descobrir, INCRIMINAR o seu suspeito, tornando-o, assim, o assassino. Não existe nada pré-definido, qualquer suspeito pode ser o culpado, isso torna o jogo diferente a cada partida. Seu suspeito pode inclusive morrer! Outra coisa interessante é que nem sempre quem “acerta” o culpado ganha o jogo, pois o vencedor é definido pelo número de pontos de vitória (VPs) no fim do jogo, e o crime é apenas uma das fontes.Você pode escolher entre os seguintes personagens: uma caçadora de recompensa gananciosa; um bioroid confuso; uma clone psíquica; um policial corrupto e um ex-soldado traumatizado pela guerra. Cada um deles tem um motivo pessoal para resolver o crime, seja uma ordem, uma forma de ficar rico ou sua redenção. Detalhe, resolver o crime não significa resolver seus problemas! Cada detetive tem suas próprias cartas que representam suas habilidades, seus problemas e sua história, que pode ter um final feliz ou não. Essas histórias pessoais de cada detetive é o que torna Android tão bem ambientado. Uma briga com o pai, um trauma pós-guerra, problemas financeiros e amorosos, alcoolismo, crises existenciais e religiosas, visões, pesadelos, corrupção e traumas são apenas alguns dos ingredientes desse mundo cyberpunk tão bem criado por Kevin Wilson, um dos criadores do boardgame Arkhan Horror.

O super tabuleiro montado!

O tabuleiro é dividido em três setores: a cidade de New Angeles; a Lua; e a Conspiração. Os setores representam a trama que está por trás do assassinato. Você não é obrigado a desvendar a conspiração, mas ela pode lhe render valiosos VPs. Ela usa um mecanismo muito original, pois é um quebra-cabeça, literalmente, dentro do tabuleiro. No seu turno, os jogadores tem um certo tempo e podem gastá-lo como quiser, se movendo pelo tabuleiro, coletando pistas, usando cartas, ganhando favores, plantando evidências nos suspeitos, desvendando a conspiração, ativando os locais do tabuleiro e até mesmo influenciando na vida dos outros personagens! Em Android, o tempo de espera praticamente não existe, pois no turno do oponente você precisa ficar atento aos seus movimentos, para poder usar suas cartas sombrias, que representam seus problemas. Você é obrigado de certa forma a fazer coisas ruins com os outros, pois senão, não poderá fazer coisas boas a si próprio.

Apesar de ser um jogo demorado, você não sente o tempo passar e, em nenhum momento, é cansativo. Isso se deve ao fato de que você sempre tem algo para fazer e precisa fazê-lo rápido, pois são apenas duas semanas em jogo até que as pistas esfriem! A vitória é oculta até o ultimo momento, quando são reveladas as evidencias dos suspeitos. Todos tem chance até o ultimo segundo! Assim como em um mundo cyberpunk, não existe nada certo no jogo, seu próximo turno é uma incognita, tudo pode mudar. Como o próprio criador diz: “Em Android não existe preto ou branco, apenas cinza.” E por falar em cores, a arte do jogo é fantástica e reproduz muito bem o clima do jogo. Tem dialogos em cada carta, transformando-o em um filme, e dos bons!

Enfim, Android é um jogo para poucos, mas uma minoria perturbada e feliz! E aí, tem coragem? Ou vai amarelar e jogar Catan? Abraços!

Felipe Maciel

Anúncios

7 comentários sobre “Android: Boardgame de conspiração e assassinato em um mundo cyberpunk

  1. Nunca joguei, mas se for parecido com o Battlestar Galactica, por ser da mesma produtora a Fantasy Flight Games, com certeza é um jogo que vale a pena.

    1. Sou um grande admirador de cenários estilo cyberpunk, com seus elementos distópicos e conspiratórios. Esse jogo promete… Enfim, quando começaremos a jogá-lo, hein?…

  2. Essa resenha representa apenas um pouco do jogo! O mundo de Android é gigantesco e as possibilidades são infinitas! Toda partida é muito diferente! Vamos jogar! Fazer 2 mesas de android! Algo q iria pros anais da VILA!

    1. Pois vamos montar essas mesas, meu xapa. Eu tô muito interessado em conhecer Android, sobretudo pelos toques de roleplay que o jogo possui. Só tem cuidado com esse negócio de “anais” da Vila, kkkkkkkkkk…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s