Dica de Fim de Semana – Born of Hope: The Ring of Barahir

Semanas atrás falamos aqui no Dica de Fim de Semana de um filme produzido por fãs de grande qualidade e que foi um enorme sucesso de público e crítica; trata-se de Hunt for Gollum. Pois bem, aos que ainda não conheciam esta obra, certamente ficaram impressionados com o seu nível de competência e profissionalismo. Foi como vivenciar um pouco mais do exposto na sensacional trilogia de Peter Jackson, O Senhor dos Anéis. Agora trazemos outra produção idealizada e concretizada por admiradores incondicionais da escrita mágica de J.R.R. Tolkien, mais precisamente falamos de Born of Hope: The Ring of Barahir. Embora o estilo seja bem parecido, o filme foi produzido por uma equipe totalmente distinta da responsável por The Hunt for Gollum, anterior cronologicamente ao primeiro citado. É verdade que as duas produções se ajudaram em determinado momento, mas as criações acabaram sendo distintas.

Idealizado em 2003, o curta-metragem foi produzido com um orçamento quase nulo, embasado em muito boa vontade e colaboradores movidos unicamente pelo amor ao trabalho literário de Tolkien. O enredo foi retirado dos apêndices de O Senhor dos Anéis, e trata especialmente da vida dos Dúnedains na Terceira Era da Terra-Média. Dirigido por Kate Madison, o filme foi lançado somente em dezembro de 2009, distribuído gratuitamente através de seu site oficial.

The Ring of Barahir

O curta metragem trata da vida de Arathorn II, filho de Arador, senhor dos dúnedais do norte. Ele pertence a uma raça de homens proscritos que guardam uma herança nobre, porém, que se perderam graças ao grande orgulho de seus ancestrais. Na Terceira Era do sol, os orcs de Sauron invadiram o norte do mundo e passaram a atacar os homens sem seu próprio território. Um dia uma família destes homens do norte são atacados por uma horda de orcs. Dirhael, sua esposa Ivorwen e sua filha Gilraen se vêem cercados pelos inimigos. Quando a morte parecia iminente um grupo de guardiões, ou rangers como no original, liderados por Arathorn partem em defesa da família e os salvam. Após garantida a vitória sobre os orcs, o líder dúnedain leva o séquito para Taurdal, refúgio/esconderijo destes nobres caídos. Durante a estada da família no vilarejo, cresce o amor entre o herdeiro de Isildur (Arathorn) e Gilraen. Enquanto isso os orcs intensificam as investidas contra as vilas próximas. Arador acaba morto em um combate contra um troll das colinas. Diante disso, Arathorn se torna senhor dos guardiões. Ao receber esta condecoração, ele recebe o anel de Barahir, símbolo da liderança entre seu povo. Para ajudar os homens, surgem os elfos de Rivendel, Elladan e Elrohir, filhos de Elrond Meio-Elfo, senhor do refúgio élfico. Com o apoio dos elfos, os homens intensificam o conflito com os orcs, com Arathorn como líder dos guardiões. Na obra vemos o nascimento de Aragorn e como ele foi enviado para Rivendel, com o intuito de salvá-lo dos servos de Sauron.

Dihraborn lutando contra os servos do senhor do escuro.

RPG

Assim como The Hunt for Gollum, este filme tem uma ligação intrínseca com os jogos de interpretação. O mais importante a meu ver, no filme, é evidenciar a vida dos dúnedains; linhagem dos homens que seria de suma importância nos eventos futuros onde o senhor do escuro acabaria derrotado. Também serve de ótima referência para quem gosta de jogar com rangers (guardiões), que são a classe predominante entre o povo de Arathorn. Aos poucos que jogam o RPG de O Senhor dos Anéis, o filme é um material essencial! Para quem curte fantasia é uma obra de referência muito importante.

Confiram mais detalhes em www.bornofhope.com. Abaixo, confira o trailler do filme:

Sérgio Magalhães

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s