Tinta & Pena: Adam Hughes – Especialista em “Good Girls”

Adam Hughes é um ilustrador americano muito conhecido pelos seus desenhos de mulheres com traço renderizado em estilo bem peculiar. São exatamente seus desenhos femininos que o caracterizam como um artista “good girl”, um movimento artístico voltado para ilustrações de figuras femininas em roupas ou poses sensuais. Vale ressaltar que uma “girl” não precisa ser moralmente “good” para ser desenhada nesse estilo. Pelo contrário, vilãs e mulheres de criminosos são mais comumente retratadas em estilo Good Girl, contanto que sejam “good” no sentido estético. Nesse ponto, Hughes não é tão diferente de Frazetta, como vimos em postagem anterior. Entretanto, o apelo erótico de artistas good girl como Hughes não é tão forte e raramente será confundido com pin-ups, que chegam a ser proibidos para menores. Qualquer que seja o estilo, Adam Hughes certamente provoca suspiros com suas ilustrações.

Adam possui um traço limpo, firme e bem delineado. Raramente ele utiliza hachuras e, quando o faz, prefere ser bem simétrico, o que demanda bastante tempo. Hughes prefere trabalhar com contrastes externos, ou bordas grossas, que separam bem um personagem do plano de fundo – característica herdada de sua formação quadrinista. Em geral, ele trabalha com copic markers, canetas Pitt, lapiseiras 6B e, algumas vezes, pincel e tinta em seus desenhos – mas a colorização de capas é feita em Photoshop. Como ele mora em Atlanta, numa região muito úmida, prefere utilizar lápis mais “seco”, como B ou 2B, que é bem absorvido no papel em climas assim. De todo modo, Hughes prefere apagar cuidadosamente todo o lápis antes de colorir no papel. Para isso, ele costuma usar um limpa tipos, aquelas borrachas “elásticas” de coloração cinza, que servem para apagar os lápis mais suaves, deixando apenas os traços mais profundos. Isso permite que o artista não perca o desenho na hora de “arte-finalizá-lo”.

Seu estilo não é bem realístico, mas, como o próprio artista prefere dizer, “naturalístico”. Os rostos, movimentos, posições, parecem reais, mas, ao mesmo tempo, são quadrinizados. As cores de suas capas são levemente “chapadas”, ou seja, não variam em tons, nem possuem muita textura observável. Temos a sensação que as cores são uma superfície bem lisa. Isso se deve, provavelmente, à colorização computadorizada feita por ele mesmo. Raramente podemos ver pinceladas em suas capas. A impressão é que tudo é novo, limpinho. Inclusive, é bem difícil entender como as ilustrações coloridas de Adam Hughes se encaixam tão bem em Star Wars, uma vez que nos filmes e quadrinhos tudo parece meio sujo, usado, manchado pelo tempo.

Red Sonja, por Adam Hughes. Good girl em alto estilo!

Já nos desenhos e rabiscos em papel, é mais fácil ver as pinceladas de Adam. Mesmo assim, como essas “pinceladas” são feitas com pincéis no estilo dos de quadro branco, o artista pode ter maior controle sobre o traço. Assim, a simetria permanece e a sensação de limpeza ainda persiste. Para estes desenhos, é clara a preferência por cores frias, com tons quase sempre cinza e azul. Em geral, ele não colore muito mais que isso, a não ser os lábios de suas personagens femininas, que podem ser vermelhos para contrastar com o resto do desenho. Segundo Adam, quatro tons diferentes são mais do que necessário para colorir a pele humana, por exemplo. Ele começa com o tom mais claro, depois vai colocando os mais escuros. É característico do artista também detalhar áreas sombreadas com pincel ou lápis branco. O efeito de brilho que essa técnica oferece é muito interessante.

Hughes é um artista bem popular entre os fãs. Quase sempre marca presença nos grandes eventos que envolvam quadrinhos, como a famosa Comic-Con, que sempre acontece em San Diego, Califórnia. O que não significa que ele esteja desocupado para fazer desenhos para qualquer um que pedir. Atualmente, Hughes faz desenhos quando tem tempo, em casa mesmo, e põe em leilões no Ebay para seus fãs se esbofetearem nos lances por eles. Adam Hughes é também acessível através de sua conta no site Deviant Art, que é uma espécie de “facebook dos artistas”. O site permite que os membros exponham fotos ou ilustrações para que outros membros – amadores ou profissionais – possam deixar suas críticas. Lá, Hughes sempre compartilha suas ilustrações e rascunhos, além de interagir com os fãs e colegas através de comentários.

Adam Hughes trabalha no momento para a DC Comics, ilustrando a linha Batgirl, mas já fez muitos outros trabalhos famosos, como Zatanna, Mulher Maravilha, Power Girl e Mulher Gato. Fora a DC, Hughes já fez de tudo, inclusive desenhos para os conhecidos garage kits da Sideshow Collectibles. Ilustrou GEN-13, Tomb Raider e fez designs também para o filme Watchmen. Fora a indústria dos quadrinhos, Hughes fez capas para a Imagine FX, Playboy e ilustrou cartas colecionáveis como Indiana Jones e Star Wars.

Personagens da era Legacy, até agora a época mais futurística de Star Wars

De suas participações em Star Wars, acredito que a mais famosa seja sua arte dos personagens dos quadrinhos Star Wars Legacy. Pessoalmente, acho esse desenho dele um dos melhores. Só de vê-lo pela primeira vez, já fiquei super interessado em ler toda a linha Legacy até o fim. Mais curiosa, porém, foi sua participação “por acaso” na continuidade do universo Star Wars. Por volta de 2000, Adam ilustrou personagens para a Wizards of the Coast, incluindo uma mini-aventura chamada Invasion of Theed. Nesses trabalhos, Adam havia criado uma personagem jedi, dentre outros vários, chamada Sia-Lan Wezz. Os anos passaram, mais livros da linha foram saindo, e essa personagem ganhou história e até virou arte modelo para personagens Jedi nos livros de regras. Acontece que, em 2005, Adam foi contratado para fazer a capa da revista Star Wars Purge, para a famosa Dark Horse Comics. A revista retratava Darth Vader assassinando vários jedi logo após o filme Episódio III – A Vingança dos Sith. A instrução para a capa era por um jedi morto por Darth Vader, enquanto outros o cercavam. Adivinha quem Adam Hughes decidiu desenhar como jedi morto? Pois é, a personagem que ele próprio havia criado anos atrás. Se ele “tinha trazido a personagem para o mundo, ele poderia descartá-la também”, pensou. Acontece que ele não poderia fazer aquilo sem atrapalhar a continuidade do universo Star Wars. Então, o pessoal da Dark Horse viu-se obrigado a incluir a personagem na revista e mostrá-la sendo morta. Que moral, hein, Adam?

Star Wars Purge: A personagem que o próprio Hughes havia criado, agora morta aos pés do maior algoz dos jedi!

Como você já deve ter notado, as ilustrações de Adam Hughes – conhecidas pelas iniciais “AH!” – são ótimas para cenários “supers” (Mutantes & Malfeitores, GURPS Supers) ou futurísticos/sci-fi em geral (Cyberpunk, Star Wars, 3:16). Infelizmente, as ilustrações fantásticas de Hughes não me apetecem, devido ao traço muito limpo e cores de certo modo chapadas. Essa definitivamente não é a praia dele. Tanto que é muito difícil ver uma arte fantástica em seu traço. Além disso, ele não costuma desenhar dragões ou outros elementos fantásticos, o que é muito característicos em ilustrações do gênero espada e magia. Hughes mantém o foco na figura humana, ao invés da paisagem. Entretanto, se você procura uma imagem para seu personagem em cenários modernos, sci-fi, supers ou futurísticos, certamente Adam Hughes é uma das melhores opções para incluir em sua busca.

E se você é ilustrador, seja profissional ou amador (como eu), ou simplesmente um fã de desenhos, não deixe de procurar vídeos de Hughes na internet. O estilo de Hughes pode até ser muito quadrinizado e não agradar aos de gosto mais clássico, mas é sempre muito interessante observar como trabalha um bom artista. Existem mini-aulas gratuitas na web.

Helton Moreira

Empolgado para desenhar “good girls” como nunca!

Anúncios

3 comentários sobre “Tinta & Pena: Adam Hughes – Especialista em “Good Girls”

  1. Cara, também me empolguei pra desenhar umas muié 😀

    Belo post Helton… mas depois me passa o endereço desses videozim ae que eu nao achei não.

    Abs.

  2. I truly find this a interesting subject. Never looked at this subject in this manner. If you are planning to create more articles relating to this subject, I definitely will be back in the near future!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s