Magic: The Gathering – O plano sombrio de Innistrad

Quando a noite cai e a lua surge sobre Innistrad, a humanidade se torna a presa universal.

Alcatéias de lobisomens emergem como a maré, todos atraídos pela lua, com sua humanidade acoada pela fúria animal. Os vampiros mostram suas presas ao mero odor de sangue humano. Hordas de mortos vivos permeiam as mansões e as planícies pantanosas, guiados por uma fome inata pelos vivos. Abominações criadas alquimicamente tomam vida em laboratórios. Geists assombram vilas humanas e assustam viajantes pelas estradas escuras. Das fendas mais profundas de Innistrad, demônios e diabretes malignos planejam a queda dos humanos, com sua influência se espalhando por todos os escalões da sociedade humana.

Os humanos de Innistrad vem fazendo o máximo para contra-atacar. Multidões segurando torchas se formam para purificar as abominações com fogo. Eles treinam guerreiros sagrados especializados, chamados cátaros, para combater de frente os horrores sobrenaturais. Em sua maioria, eles brandem o poder de sua fé na Igreja de Avacyn.

Mas as armas dos cidadãos comuns, soldados e padres não estão obtendo muito sucesso. Suas orações sussurradas e símbolos rúnicos não tem o mesmo poder de antes. Talismãs de prata não mais assustam os horrores noturnos. O símbolo sagrado de Avacyn não previne mais que transeuntes acordem os mortos ao passar por suas tumbas. As coisas estão ficando progressivamente piores para a humanidade por todas as quatro maiores regiões do plano.

Assim inicia o chamado Guia do Planeswalker para Innistrad. Essa é uma tradução/adaptação livre do artigo oficial no site da Wizards of the Coast, encontrado aqui. Seguindo a tendência zumbi/vampiro/lobisomem que vivenciamos em filmes e livros nos dias de hoje, este é o primeiro plano de Magic a explorar uma ambientação obscura, ao melhor estilo puritano, com caça às bruxas, criaturas de horror gótico, infestações de mortos vivos, fantasmas e criaturas “frankensteinianas” criadas por cientistas loucos em seus laboratórios. Com poucas adaptações, este pode ser um cenário perfeito para seus jogos de Ravenloft, Lobisomem/Vampiro Idade das Trevas, Dragon Age ou GURPS Horror. Seja como for, Innistrad é um cenário bem elaborado e, ao mesmo tempo, traz o melhor dos clichês de horror – zumbis levantam dos túmulos, estacas funcionam contra vampiros, prata é útil contra lobisomens e símbolos sagrados afastam os maus espíritos. E nem se preocupe, pois os vampiros daqui não brilham à luz do dia.

Lobisomens, vampiros, mortos vivos e outras monstruosidades estão à solta em Innistrad.

As Quatro Províncias de Innistrad

Os territórios conhecidos de Innistrad são divididos em quatro regiões chamadas províncias.

Gavony

A província de Gavony é o refúgio mais forte da humanidade. Este é o lar da maior cidade conhecida no mundo, Thraben. É lá que fica a Catedral de Avacyn, o centro da religião no mundo e o lugar onde uma vez já residiu um grande arcanjo. Outras cidades menores resistem ao redor de Thraben pelos campos pedregosos onde árvores mortas permanecem aqui e acolá cercadas por pequenas montanhas. Por ter mais humanos enterrados do que qualquer outro lugar, Gavony é mais infestada pelos mortos vivos do que outras províncias, e geists são mais comuns também.

Kessig

As terras selvagens arborizadas, mais afastadas das grandes populações, e que permanecem em um outono interminável, são chamadas Kessig. Floresta densa é a regra em Kessig, apesar de alguns povoados persistirem em forma de vilas, grupos de caçadores se aventuram na mata para sobreviver. Até os novatos sabem que andar à noite em Kessig não é uma boa idéia. Mesmo que essas terras selvagens não fossem assombradas, certamente não seria seguro – lobos infestam a província, às vezes sozinhos, às vezes em alcatéias.

Stensia

Os vampiros governam a provícia de Stensia, que cobre as partes mais escuras e montanhosas do plano. As árvores com folha o tempo todo parecem meio mortas e as estradas sempre enevoadas e desertas. Colinas pontiagudas escondem as poucas vilas humanas das mansões vampíricas. Nos limites da província, os pinheiros exuberantes dão caminho a colinas altas onde nenhum humano ousa se aventurar. Em Stensia, o sol parece nunca conseguir atravessar as nuvens estranhamente coloridas.

Nephalia

Esta província costeira é o lar de várias cidades porto de pequeno e médio porte, a maioria situada na boca de um rio que leva para o interior do continente. Névoas e mistério cobrem seu comércio e crimes; ela é populada principalmente por humanos, geists e vampiros, todos procurando negócios, segredos, ou solidão. As praias prateadas da província, com poucos recifes e cavernas, permitem o acesso mais fácil ao oceano sempre enevoado.

Os brasões das quatro províncias e seus símbolos..

A Igreja de Avacyn

A verdadeira religião em Innistrad é a Igreja de Avacyn. A figura central na Igreja é a própria Avacyn, um arcanjo tão verdadeiro e poderoso que mantinha a escuridão de Innistrad controlada. Sua presença era, até recentemente, tão poderosa que a fé nela realmente protegia seus seguidores: orações a ela podiam afastar criaturas malignas, armas de prata abençoadas por seus sacerdotes destruíam horrores, e runas marcadas com o símbolo de Avacyn poderiam proteger vilas inteiras. A eficácia da Igreja era real e podia ser vista claramente – uma arma bemvinda em um mundo de monstros.

Porém, o arcanjo Avacyn não foi mais visto nas últimas temporadas e sua ausência está começando a ser percebida. Desde que Avacyn desapareceu, as orações não tem mais protegido aldeões contra ataques de lobisomens como antes. Símbolos sagrados não mais impedem os vampiros de atacar os viajantes nas montanhas. Os mortos não estão protegidos contra alquimistas reanimadores de cadáveres chamados skaberen. Se os líderes da Igreja, incluindo Mikaeus, o Lunarca governante, sabem o que aconteceu a Avacyn, eles não disseram nada.

Pode ser que Avacyn tenha realmente desaparecido. A maior arma da humanidade a abandonou, e o poder da Igreja em conter as forças do mal de Innistrada está começando a enfraquecer.

O Sono Abençoado

Um dos dogmas da Igreja de Avacyn é a condição da morte. O objetivo dos cidadãos de Innistrad não é viver para sempre, mas ter um “sono” tranquilo após a morte. O Sono Abençoado é uma eternidade de esquecimento tranquilo, muito mais preferível que a vergonha de se tornar um espírito atormentado, um defunto mutilado, ou uma abominação zumbi, o que acontece tão frequentemente em Innistrad. O Sono Abençoado é considerado uma recompensa por uma vida virtuosa e abençoada. “Que você passe uma eternidade no chão” é uma bênção comumente usada pelo povo de Innistrad.

A Igreja de Avacyn é uma das poucas esperanças da humanidade em Innistrad.

A Lua de Prata e as Estações de Innistrad

A lua de Innistrad pode ser fonte de esperança ou prenúncio de infortúnios. Muitos astrônomos de Innistrad acreditam que a lua é um vasto deserto feito de areia e prata pura, e que qualquer prata remanecente em Innistrad veio da lua. Cátaros e padres conhecem o poder da prata abençoada para causar dano a lobisomens e para assustar outros horrores, então a lua é associada à força divina da arcanjo Avacyn. Alguns afirmam até ver uma garça desenhada na superfície da lua de Innistrad pela sombra. Daí a garça ter se tornado um símbolo de Avacyn. Mas o nascer da lua também pode humedecer mágicas de proteção e causar a transformação de lobisomens. A variação da lua parece servir a humanidade e, ao mesmo tempo, trazer os piores males à tona.

Os humanos de Innistrad também dão os nomes às estações pelos aspectos da lua, à medida que ela parece influenciar o mundo através da mudança das estações.

Lua da Colheita

Este é o outono de Innistrad. A lua fica meio laranja meio vermelho sangue. Os dias são mais curtos e o clima esfria. As florestas ficam com cores mais vibrantes. É considerado o tempo no qual os vampiros estão mais fortes. Fogueiras são comuns durante a colheita, pois os fazendeiros trabalham duro nos campos mesmo após o anoitecer. Dizem que as fogueiras espantam os vampiros.

Lua do Caçador

Este é o inverno de Innistrad. O frio nunca deixa o ar e o sol atinge o ápice próximo ao horizonte. Esta é a estação mais longa, e a época de maior escassez de comida. Mais caçadores precisam entrar fundo na mata em busca de comida, então os ataques aos humanos são mais frequentes. É nesta época que os lobisomens estão mais fortes. Já que existem mais humanos caçando e viajando nas florestas durante esses meses, ataques de lobisomens são os mais comuns. Os humanos acreditam que os ataques tem a ver com a estação, apesar de não haver mais lobisomens nessa época do que em qualquer outra.

Lua Nova

É o mais próximo que Innistrad chega da primavera, e é a estação mais curta. Os dias são os mais longos e o sol brilha mais forte, mesmo que pálido se comparado aos de outros mundos. As florestas renovam e os humanos associam a estação a renascimento e vida nova. Crianças que nascem sob a Lua Nova são consideradas santas, com uma boa chance de alcançar o Sono Abençoado.

Uma amostra da atmosfera sombria de Innistrad.

Os Demônios de Innistrad

Há muito tempo, os demônios são uma ameaça apenas sussurrada, temida tanto por humanos quanto por vampiros. Eles foram considerados extintos, ou apenas mitos. Avacyn e seus anjos vieram e um novo equilíbrio foi alcançado. Vampiros, lobisomens e mortos vivos retornaram para restaurar o equilíbrio entre os humanos e o resto dos outros seres do mundo. Mas o desaparecimento de Avacyn abriu um vazio – a oportunidade que as forças infernais de Innistrad esperavam para se manifestar. Os demônios e suas hordas começaram a chegar, um a um.

A Coleira de Prata

No início, Avacyn ignorava essa nova ameaça, mas à medida que os demônios foram ganhando força, ela sabia que teria que destruí-los. Um a um ela os derrotava em batalha. Porém, todo demônio derrotado dava lugar a um novo que surgiria logo depois. Ficou claro que os demônios poderiam ser mortos, mas retornariam em uma forma diferente, já que eles eram seres criados de mana pura. Percebendo isso, Avacyn decretou que “aquilo que não pode ser destruído será aprisionado”, então seu símbolo se tornou uma coleira, que deveria ser simbolicamente forjada no pescoço de todo demônio.

Os Skirsdag

Nascidos de adoração antiga a demônios, os Skirsdag são agora um culto demoníaco secreto concentrado na Alta Cidade de Thraben. Esta organização secreta possui membros humanos em todos os níveis da igreja, nobreza e comércio. Apesar de pequeno, ele existe há gerações. Quando o demônio Griselbrand ascendeu em poder mais que todos os outros demônios, os Skirsdag ganharam também prominência. Griselbrand desapareceu por volta da mesma época que Avacyn, deixando para os humanos dos Skirsdag a incubência de manter suas operações secretas na ausência de seu senhor.

Ascender na Escuridão

Antes, Innistrad tinha um salvador, um anjo que mantinha a escuridão afastada. Agora a humanidade se vê no fundo da cadeia alimentar, tentando sobreviver num mundo ameaçado por monstros. De quê vale a prece de um clérigo quando os mortos caminham sobre a terra? Como se pode confiar num amigo que se transforma nos inimigos bestiais? O quê significa vida quando imortais aristocratas sugam o sangue de todos? Os humanos de Innistrad estão acoados pelas sombras, e ao menos que encontrem uma maneira de sobreviver, a sombra os engolfará.

Cientistas enlouquecidos trazem à vida criaturas profanas, enquanto vampiros "colecionam" moribundos para satisfazer sua fome vagarosamente. Em Innistrad, descansar em paz é uma bênção para poucos...

Aguardem as próximas postagens que explicam melhor esse mundo. Cada uma das quatro províncias possui segredos e personagens que serão mais detalhados. Dentre estes, dois Planeswalkers poderosos chegaram a Innistrad. Um em fuga, o outro à caça. Fique ligado.

Helton Moreira

Com o símbolo de Avacyn colado ao peito, só por segurança…

Anúncios

6 comentários sobre “Magic: The Gathering – O plano sombrio de Innistrad

    1. Confesso que já fiquei mais interessado pelo spellfire desde aquele dia. Prometo dar um espaço ao jogo assim que tiver mais conhecimento sobre ele. Até lá, continue nos acompanhando e mantendo vivo o cardgame.

      E Sérgio, tem muuuuito mais coisa para escrever sobre Innistrad. Em breve retorno com mais.

  1. Realmente Xico, visitei o link e achei louvável a iniciativa de manter o jogo vivo. Parece sério e competente o trabalho. Estão de parabéns os envolvidos no projeto!

    Quanto ao post Helton, adorei realmente o cenário. Sinceramente, achei bem mais coerente e cheio de possibilidades que o próprio Ravenloft. Aguardando ansioso por mais novidades.

  2. Definitivamente esse Innistrad dá um puta cenário de campanha!!! Não sei se o lance de viagens planares combina muito com o gênero do horror gótico, mas espero pra ver onde os próximos posts sobre Innistrad irão nos levar. Como cenário de jogo, o plano sombrio promete mesmo.

  3. Muito bom mesmo essa apresentação desse cenário. Mas complementando o comentário do Dmitri, Ravenloft tinha vários portais dimensionais que levavam ao semiplano do terror, além das próprias brumas… O Innistrad ao meu ver pareceu ser o Ravenloft atualizado e com uma pegada mais iminente, com grandes acontecimentos desencadeando de uma vez, seria o Core de Innistrad o Ravenloft para a 4E que não vingou?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s