Scion: Resumo de regras traduzidas para download

Como já fizemos em momentos anteriores aqui no blog, hoje trago a vocês mais um resumo de regras de um RPG não tão conhecido aqui no Brasil. Trata-se de Scion, um título da White Wolf que não tem nada a ver com o Mundo das Trevas, pendendo mais para o lado de Exalted, RPG de fantasia épica da editora. O jogo, lançado em 2007, possui como tema a mistura de mitologia clássica com o mundo contemporâneo, bebendo de uma fórmula semelhante à série Percy Jackson, mas com uma atmosfera mais madura. Em Scion, os jogadores interpretam descendentes de deuses dos panteões de várias culturas: Aesir (panteão nórdico), Amatsukami (panteão japonês), Atzlanti (panteão asteca), Dodekatheon (panteão grego), Loa (panteão voduísta) e Pesedjet (panteão egípcio).

O cenário do jogo é a Terra atual, milênios após uma guerra celestial ter sido travada entre os Titãs e seus filhos, os Deuses. Após derrotarem e selarem seus pais no Submundo, os Deuses se mesclaram à humanidade e guiaram vários povos rumo à evolução, tendo influenciado no desenvolvimento de civilizações grandiosas na Terra. No entanto, quanto mais próximo estavam dos humanos, as divindades mais se tornavam maleáveis à vontade dos mortais, tendo muitas vezes que se adequar aos mitos tecidos pela mente dos homens. Sem saída, os Deuses se retiraram para o Mundo Superior, ao mesmo tempo se livrando da influência das criativas mentes humanas, mas também abandonando os mortais à própria sorte, alterando o destino humano apenas de tempos em tempos. Aproveitando-se da distância entre a humanidade e suas divindades, o Titãs conseguiram se libertar de sua prisão e puseram em prática um plano de vingança contra seus filhos, espalhando a destruição e ódio acumulados durante os milênios em que estiveram enclausurados.

Nesse verdadeiro campo de batalha divino entram os personagens jogadores, os scions, proles de mortais e Deuses. Abençoados com dons além de qualquer humano comum, os scions são os soldados de seus pais contra os titanspawns, as monstruosas crias dos Titãs – coisas como ciclopes, múmias, vampiros, ogros, onis, zumbis e todo o tipo de monstro saído de um mito! Se por um lado as divindades batalham nos planos superiores, seus descendentes lutam no plano material, o que pode alterar drasticamente o equilíbrio da balança, para o bem ou para o mal. Portanto, Scion é um jogo frenético, onde os personagens estarão sempre travando combates cada vez mais épicos contra os titanspawns, seja caçando-os ou sendo caçados por eles. Isso até que tenham colhões para peitar os figurões do “lado negro”… Pois o jogo leva os personagens de uma escala de poder heróica a divina (algo representado, inclusive, pelos suplementos), de acordo com o desenvolvimento e evolução de suas lendas pessoais, detalhando as relações do scion com sua divindade-patrona e, consequentemente, com seus inimigos titânicos.

Você está preparado para assumir sua herança divina e enfrentar as monstruosas crias titânicas?

A mecânica do jogo segue o sistema Storyteller, mas com uma série de particularidades, o que o torna mais parecido com o Storytelling Adventuring System, de Exalted. Apesar de seguir a estrutura Atributo + Habilidade dos jogos WoD, Scion possui um sistema de combate muito mais épico, próprio para crônicas com mais ação e pancadaria. Os personagens, como filhos dos deuses, superam qualquer mortal comum, o que é representado pelos seus “Birthrights”, “Epic Atributtes”, “Boons” e “Ticks”, que os permitem desempenhar proezas verdadeiramente cinematográficas em combate. Mas, como o objetivo desse post não é detalhar o sistema do jogo em si, apenas apresentá-lo em linhas gerais, me encerro por aqui e os deixo com o material resumido e traduzido pelo amigo Diego “Suzanuwo”, que se deu a esse trabalho apenas para divulgar Scion ao público RPGista que não tem acesso ao material importado. Concentrando-se na mecânica e passando pelos níveis de poder “Heróico”, “Semideus” e “Deus”, o material não aborda com maiores detalhes a ambientação do jogo, para que os interessados busquem os livros, que infelizmente existem apenas no idioma do Tio Sam.

Se você se interessou pela premissa do jogo, clique em Scion – Português e comece a escrever lendas modernas dignas das mitologias clássicas!

Dmitri Gadelha

Scion do deus da guerra, Ares… ou seria Kratos? Hehehe!

Anúncios

4 comentários sobre “Scion: Resumo de regras traduzidas para download

  1. Muito interessante!! Eu tinha pensado eu algo do gênero pra Gurps, mas um cenário desse todo pronto é show!,

  2. Scion tem um conceito ótimo, mas mecanicamente quebra bem rápido. Ainda dá pra jogar no Scion: Hero com algumas house rules, mas o sistema de sucessos automáticos rapidamente torna o jogo impossível de administrar em Demigod e God.
    Eu adoro a linha e tenho quase todos os livros dela, mas uso só a ambientação. As regras acabei criando adaptações para vários sistemas, que costumam funcionar melhor.

  3. já faz um tempo que vi resenhas desse jogo e achei interessante. Pelo menos, a ideia de juntar várias mitologias no mesmo universo já é plausível e digna de leitura.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s