Tinta & Pena: Jesper Ejsing – Traços clássicos na fantasia medieval

O ilustrador dinamarquês Jesper Ejsing é um dos artistas mais proeminentes da atualidade quando se trata, especialmente, de livros de RPG e artes conceituais de boadgames/cardgames. Para evidenciar isto, basta mencionar que seu trabalho é vendido para as empresas mais importantes do cenário de jogos como Fantasy Flight, Pathfinder e Wizards of the Coast. Desenhista desde os 16 anos, atuou no início de sua carreira com ilustrador de RPG para o circuito de revistas underground em seu país. Com o passar do tempo, encontrou muita dificuldade em apresentar seu trabalho fora da Dinamarca. Vale lembrar que isso foi em uma fase onde a internet ainda ganhava espaço em relação a contatos comerciais. Foram cerca de sete anos até conseguir algo no mercado americano, mais precisamente algumas ilustrações para a Fantasy Flight. Neste período, Ejsing buscava conhecer artistas americanos que o ajudassem com a exposição de seus desenhos para as grandes empresas e foi um grande nome da ilustração que o ajudou nisto, nada menos que Todd Lockwood, responsável por toda a arte conceitual de Dungeons & Dragons 3ª edição. Referência por muitos anos em termos de arte para fantasia medieval. Lockwood apresentou o portfólio do jovem dinamarquês para as pessoas certas, e logo o outro estava em contato com o poderoso mercado americano. Não demorou para que Ejsing fosse aos Estados Unidos e passasse a frequentar as grandes convenções de jogos, onde conheceu diversos artistas e absorveu diferentes estilos novos de ilustração. Nesta época, desenhou para Runelord, onde teve uma maior quantidade de imagens utilizadas e ganhou finalmente visibilidade e respeito fora da Dinamarca.

Em uma convenção em Seattle, Jesper conheceu um dos diretores da Wizards of the Coast e foi imediatamente convidado para ilustrar oficialmente para a empresa. A partir disso, Ejsing decolou para os grandes trabalhos, fazendo de suas ilustrações imagens recorrentes no cenário de jogos. Passou a ser nome fácil no mundialmente famoso Magic: The Gathering, na linha Dungeons & Dragons 4E e em boardgames como Castle Ravenloft e Descent, por exemplo. Na quarta edição de D&D, se tornou referência na concepção e resgate de antigas criaturas para o jogo, por seu cuidado especial na ilustração destas, inclusive, foi o responsável pela super elogiada capa do Manual dos Monstros 2. Em Pathfinder RPG, ajudou a definir um dos conceitos de arte mais elogiados do momento, ao lado de gigantes da ilustração como Wayne Reynolds e Steve Prescott! O legal disso, é que o artista sempre foi jogador de RPG e pode trabalhar com alguns dos principais cenários do mundo. Em entrevistas, ele sempre afirmou que jogava Rolemaster com seu grupo (haja regra!) e que, mais tarde, teve o grande privilégio de ilustrar para uma das novas edições do jogo.

Descent, um dos excelentes boardgames ilustrados pelo artista.

O grande diferencial de Jesper Ejsing é o gosto pelo clássico em relação à sua produção. Em tempos de modernidade, onde a arte digital predomina, o artista dinamarquês trabalha inteiramente em pinturas de aquarela. Segundo ele, pintar um quadro inclui essencialmente o sentimento da imagem, transmite tudo aquilo que o desenhista deseja passar sem a intervenção insossa e distante da arte digital. Não é raro que Ejsing seja comparado com grandes artistas da era clássica de Dungeons & Dragons,  mais precisamente a Keith Parkinson. A comparação com este, se dá muito mais do que  o gosto de ambos pela pintura de aquarelas, mas à mistura entre o real e o fantástico em suas obras. Suas obras mesclam com perfeição cenários que são ambientados no mundo real, mas que se ligam com a fantasia através da inserção das criaturas mágicas. Dragões voando sobre planícies ou gnomos cruzando densas florestas são comuns nos trabalhos dos citados ilustradores.

Confira algumas imagens de Jesper Ejsing:

 

Então, amigos, certamente vocês já viram o trabalho deste primoroso artista em algum jogo ou livro, e agora ficou sabendo um pouco mais sobre quem ele é, e qual seu estilo e influências. Vale muito a pena conferir o trabalho completo de Ejsing e se inspirar para rabiscar alguma coisa para sua futura aventura de RPG. Confira o portfólio completo dele em www.jesperejsing.com e se deleite com imagens fantásticas e que representam com perfeição a união entre o clássico e o moderno em termos de fantasia! Até a próxima…

Sérgio Magalhães

Ainda não sabe desenhar

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s